TERESA DE ÁVILA




Vivo sem viver em mim

Vivo sem viver em mim
e tão alta vida espero,

que morro por não morrer.

Vivo já fora de mim,

depois que morro de amor,

porque vivo no Senhor,

que me quis só para si.

Meu coração lhe ofereci

pondo nele este dizer:

Que morro por não morrer.

Esta divina prisão

do amor em que hoje vivo,

tornou Deus o meu cativo

e livre meu coração.
E causa em mim tal paixão
Deus meu prisioneiro ver,
que morro por não morrer.
Ai, que longa é esta vida!,
que duros estes desterros!,
esta prisão, estes ferros
em que a alma está metida!
Só esperar a saída
causa em mim tanto sofrer,
que morro por não morrer.
Ai, que vida tão amarga,
Sem se gozar o Senhor!,
Porque, se é doce o amor,
Não é a esperança larga.
tire-me Deus esta carga,
pesada a mais não poder,
que morro por não morrer.
Somente com a confiança
vivo de que hei-de morrer,
porque, morrendo, o viver
me assegura minha esp’rança.
Oh morte que a vida alcança,
não tardes em me aparecer,
que morro por não morrer.
Olha que o amor é forte:
vida, não sejas molesta;
pra ganhar-te só te resta
perder-te, sem que me importe.
Venha já a doce morte,
venha já ela a correr,
que morro por não morrer.
A vida no alto activa,
que é a vida verdadeira,
até que seta não nos queira,
não se goza estando viva.
Não me sejas, morte, esquiva;
Só pla morte hei-de viver,
que morro por não morrer.
Como, vida, presenteá-lo,
o meu Deus que vive em mim,
se não perdendo-te a ti,
pra melhor poder gozá-lo?
Quero, morrendo, alcançá-lo,
pois só dele é meu querer:
que morro por não morrer.


 SANTA  TERESA DE ÁVILA





"Nada Te Turbe"

de Santa Teresa de Ávila (1515-1582) ,
 interpretação: Calenda Maia.

Nada te turbe, nada te espante:

Nada te perturbe; nada te espante;


Quien a Dios tiene nada le falta.

Quem tem a Deus nada lhe falta


Nada te turbe, nada te espante:

Nada te perturbe;nada te espante;


Sólo Dios basta. 

Apenas Deus basta


2ª voz


Todo se pasa, Dios no se muda,

tudo passa; Deus não muda,


La paciencia todo lo alcanza.

A paciência tudo consegue.


Quem a Deus tem, 

nada lhe falta.

Só Deus é suficiente.


Nada te perturbe,
Nada te perturbe
Nada te espante,

Tudo passa,

Deus não muda,

A paciência tudo alcança;

Quem a Deus tem

Nada lhe falta:

Só Deus basta.


Eleva o pensamento,

Ao céu sobe,

Por nada te angusties,

Nada te perturbe.

A Jesus Cristo segue

Com peito grande,
E, venha o que vier,
Nada te espante.
Vês a glória do mundo?
É glória vã;
Nada tem de estável,
Tudo passa.
Aspira às coisas celestes,
Que sempre duram;
Fiel e rico em promessas,
Deus não muda.
Ama-O como merece,
Bondade imensa;
Mas não há amor fino
Sem a paciência.
Confiança e fé viva
Mantenha a alma,
Que quem crê e espera
Tudo alcança.
Do inferno acossado
Muito embora se veja,
Burlará os seus furores
Quem a Deus tem.
Advenham-lhe desamparos,
Cruzes, desgraças;
Sendo Deus o seu tesouro,
Nada lhe falta.
Ide, pois, bens do mundo,
Ide, ditas vãs;
Ainda que tudo perca,
Só Deus basta. SANTA  TERESA DE ÁVILA
Postar um comentário