Recorda






Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica. Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença. Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita. No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio
Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença. Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte



Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!
Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.
Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.
Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!OM TAT SAT OM...


amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.



Como

Como uma Árvore, assim, em verdade, é o Homem:

seus cabelos são folhas, sua pele, a casca exterior.

Em verdade, da sua pele corre sangue, como a seiva corre da casca.

Sua carne é a casca interior, os tendões são a camada interna, resistente.

Por baixo estão os ossos, como está a madeira.

O tutano dos ossos é comparável à medula da árvore.

Se uma árvore, derrubada, cresce denovo a partir da raiz e transforma-se em outra,

a partir de que raiz cresce o mortal depois de derrubado pela morte?

Não digas "Da Semente", pois esta é gerada no vivente.

A partir de que raíz cresce o mortal depois de derrubado pela morte?

Talvez tu digas que ele simplesmente nasce e morre.

Não, digo eu.

Ele nasce de novo.

Nasce do quê?

Do Absoluto Consciente e Perfeitamente Feliz,

Princípio da Graça,

Refúgio daq uma Árvore

uele que O conhece

e n´Ele permanece.


( Yajnavalkya )


SOMOS PARTE DE UM TODO:

Um dia estava trabalhando no campo e feri meu dedo. Podia ter ignorado o fato, mas limpei o ferimento e coloquei um curativo.

Se tivesse ignorado o ferimento e o dedo infeccionasse, todo meu corpo teria sofrido.

Da mesma forma, se sentimos que somos parte do corpo cósmico, do Universo todo, como podemos deixar de amar todas as partes.

Quando sentimos que somos partes de um todo, que pertencemos ao todo e que o mundo todo nos pertence, esse mesmo sentimento faz-nos amar, e esse amor dá origem à cura...

Nenhum curador pode curar sem o amor universal.

SWAMI SATCHIDANANDA(escritor indiano 1914-2002)

Como uma Árvore


Como uma Árvore, assim, em verdade, é o Homem:

seus cabelos são folhas, sua pele, a casca exterior.

Em verdade, da sua pele corre sangue, como a seiva corre da casca.

Sua carne é a casca interior, os tendões são a camada interna, resistente.

Por baixo estão os ossos, como está a madeira.

O tutano dos ossos é comparável à medula da árvore.

Se uma árvore, derrubada, cresce denovo a partir da raiz e transforma-se em outra,

a partir de que raiz cresce o mortal depois de derrubado pela morte?

Não digas "Da Semente", pois esta é gerada no vivente.

A partir de que raíz cresce o mortal depois de derrubado pela morte?

Talvez tu digas que ele simplismente nasce e morre.

Não, digo eu.

Ele nasce de novo.

Nasce do quê?

Do Absoluto Consciente e Perfeitamente Feliz,

Princípio da Graça,

Refúgio daquele que O conhece

e n´Ele permanece.


( Yajnaval


A Arvore dos meus Dias




Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.
Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!OM TAT SAT OM...
Como uma árvore

Como uma Árvore, assim, em verdade, é o Homem:
( Yajnavalkya )


Cançao Cosmica
Nasci antes que nenhuma forma
Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.
amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.
e e amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

seus cabelos são folhas, sua pele, a casca exterior.
Em verdade, da sua pele corre sangue, como a seiva corre da casca.
Sua carne é a casca interior, os tendões são a camada interna, resistente.
Por baixo estão os ossos, como está a madeira.
O tutano dos ossos é comparável à medula da árvore.
Se uma árvore, derrubada, cresce denovo a partir da raiz e transforma-se em outra,
a partir de que raiz cresce o mortal depois de derrubado pela morte?
Não digas "Da Semente", pois esta é gerada no vivente.
A partir de que raíz cresce o mortal depois de derrubado pela morte?
Talvez tu digas que ele simplismente nasce e morre.
Não, digo eu.
Ele nasce de novo.
Nasce do quê?
Do Absoluto Consciente e Perfeitamente Feliz,
Princípio da Graça,
Refúgio daquele que O conhece
e n´Ele permanece.


corpórea se manifestasse.
Do seio das nebulosas
vi brotar a criação multiforme.
Pensei formas que foram depois
humanizadas.
Quando no início dos tempos
os deuses destruíram a ponte
do arco-íris por onde os
Filhos dos Imortais desciam
em busca das filhas dos homens,
contemplei as estrelas caírem
como chuva, sobre este planeta
obscuro...
Sou mais velha que o Tempo e
mais jovem que as alvoradas.
Respiro o hálito de todos os mundos
e sinto-me eterna como o Grande Ser,
porque dele sou a
emanação suprema!
É uma canção cósmica!
Do livro Lendas do Sagrado Imperio
Chiang Sing



Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!
Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.
Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.



Postar um comentário