A palavra, como se sabe, é um ser vivo.

     


  Desejo

http://auxilioemocional.blogspot.com.br


Desejo primeiro que você ame,


E que amando, também seja amado.



E que se não for, seja breve em esquecer.



E que esquecendo, não guarde mágoa.



Desejo, pois, que não seja assim,



Mas se for, saiba ser sem desesperar.



Desejo também que tenha amigos,


Que mesmo maus e inconseqüentes,

Sejam corajosos e fiéis,

E que pelo menos num deles

Você possa confiar sem duvidar.

E porque a vida é assim,

Desejo ainda que você tenha inimigos.

Nem muitos, nem poucos,

Mas na medida exata para que, algumas vezes,

Você se interpele a respeito

De suas próprias certezas.

E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,

Para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil,

Mas não insubstituível.

E que nos maus momentos,

Quando não restar mais nada,

Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante,

Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,

Mas com os que erram muito e irremediavelmente,

E que fazendo bom uso dessa tolerância,

Você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem,

Não amadureça depressa demais,

E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer

E que sendo velho, não se dedique ao desespero.

Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e

É preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste,

Não o ano todo, mas apenas um dia.

Mas que nesse dia descubra

Que o riso diário é bom,

O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra,

Com o máximo de urgência,

Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,

Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato,

Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro

Erguer triunfante o seu canto matinal

Porque, assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente,

Por mais minúscula que seja,

E acompanhe o seu crescimento,

Para que você saiba de quantas

Muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,

Porque é preciso ser prático.

E que pelo menos uma vez por ano

Coloque um pouco dele

Na sua frente e diga "Isso é meu",

Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afetos morra,

Por ele e por você,

Mas que se morrer, você possa chorar

Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo homem,

Tenha uma boa mulher,

E que sendo mulher,

Tenha um bom homem

E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,

E quando estiverem exaustos e sorridentes,

Ainda haja amor para recomeçar.

E se tudo isso acontecer,

Não tenho mais nada a te desejar.

Homem e Mulher



O homem é a mais elevada das criaturas.


A mulher é o mais sublime dos ideais.



Deus fez para o homem um trono;



Para a mulher um altar.



O trono exalta; o altar santifica.



O homem é o cérebro; a mulher o coração, o amor.



A luz fecunda; o amor ressuscita.


O homem é o gênio; a mulher o anjo.

O gênio é imensurável; o anjo indefinível.

A aspiração do homem é a suprema glória;

A aspiração da mulher, a virtude extrema.

A glória traduz grandeza; a virtude traduz divindade.

O homem tem a supremacia; a mulher a preferência.

A supremacia representa força

A preferência representa o direito.

O homem é forte pela razão; a mulher invencível pelas lágrimas.

A razão convence; a lágrima comove.

O homem é capaz de todos os heroísmos;

A mulher de todos os martírios.

O heroísmo enobrece; os martírios sublimam.

O homem é o código; a mulher o evangelho.

O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.

O homem é o templo; a mulher, um sacrário.

Ante o templo, nos descobrimos;

Ante o sacrário ajoelhamo-nos.

O homem pensa; a mulher sonha.

Pensar é ter cérebro;

Sonhar é ter na fronte uma auréola.

O homem é um oceano; a mulher um lago.

O oceano tem a pérola que embeleza;

O lago tem a poesia que deslumbra.

O homem é a águia que voa; a mulher o rouxinol que canta.

Voar é dominar o espaço; cantar é conquistar a alma.

O homem tem um fanal; a consciência;

A mulher tem uma estrela : a esperança.

O fanal guia, a esperança salva.

Enfim ...

O homem está colocado onde termina a terra;

A mulher onde começa o céu ...





                                        





VICTOR HUGO (Victor-Marie Hugo) - Escritor, poeta, dramaturgo, ativista dos direitos humanos e expoente do movimento romântico francês- 1802-1885.



SOBREVIVÊNCIA DA ALMA:
O corpo humano é talvez uma simples aparência, escondendo a nossa realidade, e condensando-se sobre a nossa luz ou sobre a nossa sombra. A realidade é a alma. A bem dizer, o rosto é uma máscara. O verdadeiro homem é o que está debaixo do homem. Mais de uma surpresa haveria se pudesse vê-lo agachado e escondido debaixo da ilusão que se chama carne. O erro comum é ver no ente exterior um ente real.
Fonte: Os Trabalhadores do Mar.
Rendamos justiça à morte. Não sejamos ingratos para com ela. Ela não é, como se diz, um desmoronamento e um embuste. É um erro crer que aqui, nesta obscuridade da fossa aberta, tudo se perde. Aqui tudo se reencontra. A tumba é um lugar de restituição. Aqui a alma retoma o infinito; aqui recobra sua plenitude; aqui entra na posse de sua misteriosa natureza; é desligada do corpo, desligada da necessidade, desligada do fardo, desligada da fatalidade. A morte é a maior das liberdades. É, também, o maior dos progressos. A morte é a ascensão de tudo o que viveu ao grau superior. Ascensão deslumbrante e sagrada. Cada um recebe o seu aumento. Tudo se transfigura na luz e pela luz. Aquele que apenas foi honesto na terra torna-se belo; o que só foi belo torna-se sublime; o que só foi sublime torna-se bom.
Fonte: Trechos do discurso de Victor Hugo, diante do Funeral de uma jovem, http://www.paginaespirita.com.br/victor_hugo


Quando me curvar para o túmulo, não direi como tantos outros: terminei minha jornada. Não, a sepultura não é um beco sem saída, é uma avenida; ela se fecha no crepúsculo,e ela se abre na aurora!
Fonte: www.camilleflammarion.org.br/bio_victor_hugo.htm  




O Ente Exterior Não é o Real0 corpo humano é talvez uma simples aparência, escondendo a nossa realidade, e condensando-se sobre a nossa luz ou sobre a nossa sombra. A realidade é a alma. A bem dizer, o rosto é uma máscara. 0 verdadeiro homem é o que está debaixo do homem. Mais de uma surpresa haveria se pudesse vê-lo agachado e escondido debaixo da ilusão que se chama carne. 0 erro comum é ver no ente exterior um ente real. 

Victor Hugo, in 'Os Trabalhadores do Mar
Vencidos tornam-se Vencedores Só os povos bárbaros aumentam subitamente após uma vitória; são como a vaidade passageira das torrentes opulentas com as águas da tempestade. Aos povos civilizados, porém, mormente no tempo em que vivemos, não os eleva ou abate a boa ou má fortuna de um capitão, porque o seu peso específico no género humano resulta de mais alguma coisa do que de um combate. Graças a Deus, a sua honra, dignidade, luz e génio não são números que os heróis conquistadores, que são verdadeiros jogadores, arrisquem na lotaria das batalhas. Muitas vezes a perda de uma batalha é a conquista do progresso. Deslustra-se a glória, mas engrandece-se, alarga-se, torna-se mais ampla a liberdade; emudece o tambor para deixar falar a razão. Jogo é este, pois, em que quem perde ganha. Victor Hugo, in 'Os Miseráveis'
O Perigo da Hesitação ProlongadaToda a gente há-de ter notado o gosto que têm os gatos de parar e andar a passear entre os dois batentes de uma porta entreaberta. Quem há aí que não tenha dito a algum gato: «Vamos! Entras ou não entras?» Do mesmo modo, há homens que num incidente entreaberto diante deles, têm tendência para ficar indecisos entre duas resoluções, com o risco de serem esmagados, se o destino fecha repentinamente a aventura. Os prudentes em demasia, apesar de gatos ou porque são gatos, correm algumas vezes maior perigo do que os audaciosos. 

Victor Hugo, in 
'Os Miseráveis'



  • Demasiada Abstracção Afoga o EspíritoCerta porção de abstracção melancólica pode ser tão útil como um narcótico em dose discreta, porque é uma coisa que adormenta as febres, às vezes renitentes, da inteligência em acção, e faz nascer no espírito um vapor brando e fresco, que corrige os contornos demasiado ásperos do pensamento puro, enche numa ou noutra parte lacunas e intervalos, liga os conjuntos e esfuma os ângulos das ideias. A muita abstracção, porém, submerge e afoga. Infeliz do operário de espírito que se deixa cair inteiramente do pensamento na abstracção. Julga que facilmente tornará a subir, e diz consigo que, afinal, ainda que não suba, é o mesmo. Erro! O pensamento é o labor e a abstracção a voluptuosidade da inteligência. Substituir uma coisa por outra é confundir um veneno com um alimento. 

  • Victor Hugo, in 'Os Miseráveis'O Nosso InfinitoHá ou não um infinito fora de nós? É ou não único, imanente, permanente, esse infinito; necessariamente substancial pois que é infinito, e que, se lhe faltasse a matéria, limitar-se-ia àquilo; necessáriamente inteligente, pois que é infinito, e que, se lhe faltasse a inteligência, acabaria ali? Desperta ou não em nós esse infinito a ideia de essência, ao passo que nós não podemos atribuir a nós mesmos senão a ideia de existência? Por outras palavras, não é ele o Absoluto, cujo relativo somos nós? Ao mesmo tempo que fora de nós há um infinito não há outro dentro de nós? Esses dois infinitos (que horroroso plural!) não se sobrepõem um ao outro? Não é o segundo, por assim dizer, subjacente ao primeiro? Não é o seu espelho, o seu reflexo, o seu eco, um abismo concêntrico a outro abismo? Este segundo infinito não é também inteligente? Não pensa? Não ama? Não tem vontade? Se os dois infinitos são inteligentes, cada um deles tem um princípio volante, há um eu no infinito de cima, do mesmo modo que o há no infinito de baixo. O eu de baixo é a alma; o eu de cima é Deus.
























































    Pôr o infinito de baixo em contacto com o infinito de cima, por meio do pensamento, é o que se chama orar.
    Não tiremos nada ao espírito humano; é mau suprimir. O que devemos é reformar e transformar. Certas faculdades do homem dirigem-se para o Incógnito, o pensamento, a meditação, a oração. O Incógnito é um oceano.
    Que é a consciência? É a bússola do Incógnito. O pensamento, a meditação, a oração são tudo grandes irradiações misteriosas. Respeitemo-las. Para onde vão essas majestosas irradiações da alma? Para a sombra, quer dizer, para a luz.
    A grandeza da democracia consiste em não negar, nem renegar nada da humanidade.
    Ao pé do direito do homem, pelo menos ao lado, há o direito da alma.
    A lei é esmagar os fanatismos e venerar o infinito.
    Não nos limitemos a prostrar-nos debaixo da árvore da Criação e a contemplar os seus imensos ramos cheios de astros.
    Temos um dever: trabalhar para a alma humana, defender o mistério contra o milagre, adorar o incompreensível e rejeitar o absurdo, não admitindo em coisas inexplicáveis senão o necessário, tornando sã a crença, tirando as superstições de cima da religião, catando as lagartas de Deus.

    .

    VICTOR HUGO (Victor-Marie Hugo) - Escritor, poeta, dramaturgo, ativista dos direitos humanos e expoente do movimento romântico francês- 1802-1885.



    A BELEZA:
    http://auxilioemocional.blogspot.com.brNeste mundo o lindo é necessário. Há mui poucas funções tão importantes como esta de ser encantadora. Que desespero na floresta se não houvesse o colibri! Exalar alegrias, irradiar venturas, possuir no meio das coisas sombrias uma transmudação de luz, ser o dourado do destino, a harmonia, a gentileza, a graça, é favorecer-te. A beleza basta ser bela para fazer bem. Há criatura que tem consigo a magia de fascinar tudo quanto a rodeia; às vezes nem ela mesmo o sabe, e é quando o prestígio é mais poderoso; a sua presença ilumina, o seu contato aquece; se ela passa, ficas contente; se pára, és feliz; contemplá-la é viver; é aurora com figura humana; não faz nada, nada que não seja estar presente, e é quanto basta para edenizar o lar doméstico; de todos os poros sai-lhe o paraíso; é um êxtase que ela distribui aos outros, sem mais trabalho que o de respirar ao pé deles. Ter um sorriso que – ninguém sabe a razão – diminui o peso da cadeia enorme arrastada em comum por todos os viventes, que queres que te diga? É divino.  
    Fonte: Os Trabalhadores do Mar.

    PENSAMENTOS:

    A águia voa para o céu, o abutre para o túmulo, a andorinha na primavera e a prece para o céu.

    Rezar é por, com o pensamento, o infinito daqui em baixo em contato com o infinito de lá em cima.

    Deus é a plenitude do céu; o amor é a plenitude do homem.
    Nada mais poderoso do que uma idéia que chegou no tempo certo.

    Nós olhamos as estrelas por dois motivos, porque são luminosas e porque são impenetráveis. Mas temos perto de nós uma luz bem mais doce e um mistério maior, a mulher.

    O amor puro engrandece as almas, e quem sabe amar, sabe morrer.

    O futuro tem muitos nomes: para o fraco, é o inalcançável; para o medroso, o desconhecido; para o valente, a oportunidade.

    O homem semeia hoje a causa, Deus amanhã amadurece o efeito.
    Sede como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas.

    A verdade é como o sol. Ela permite ver-nos tudo, mas não deixa que a olhemos.

    Amar é saborear nos braços de um ente querido a porção de céu que Deus depôs na carne.


    • Certos pensamentos são como orações, há momentos em que, seja qual for a posição do corpo, a alma está, sempre, de joelhos.


    • A palavra, como se sabe, é um ser vivo.



         O Homem e a Mulher 
     O homem é a mais elevada das criaturas;
    A mulher é o mais sublime dos ideais.
    O homem é o cérebro;
    A mulher é o coração.
    O cérebro fabrica a luz;
    O coração, o AMOR.
    A luz fecunda, o amor ressuscita.
    O homem é forte pela razão;
    A mulher é invencível pelas lágrimas.
    A razão convence, as lágrimas comovem.
    O homem é capaz de todos os heroísmos;
    A mulher, de todos os martírios.
    O heroísmo enobrece, o martírio sublima.
    O homem é um código;
    A mulher é um evangelho.
    O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.
    O homem é um templo; a mulher é o sacrário.
    Ante o templo nos descobrimos;
    Ante o sacrário nos ajoelhamos.
    O homem pensa; a mulher sonha.
    Pensar é ter , no crânio, uma larva;
    Sonhar é ter , na fronte, uma auréola.
    O homem é um oceano; a mulher é um lago.
    O oceano tem a pérola que adorna;
    O lago, a poesia que deslumbra.
    O homem é a águia que voa;
    A mulher é o rouxinol que canta.
    Voar é dominar o espaço;
    Cantar é conquistar a alma.
    Enfim, o homem está colocado onde termina a terra;
    A mulher, onde começa o céu.
     Victor Hugo   

    VICTOR HUGO (Victor-Marie Hugo) - Escritor, poeta, dramaturgo, ativista dos direitos humanos e expoente do movimento romântico francês- 1802-1885.

    SOBREVIVÊNCIA DA ALMA E REENCARNAÇÃO:
    O corpo humano é talvez uma simples aparência, escondendo a nossa realidade, e condensando-se sobre a nossa luz ou sobre a nossa sombra. A realidade é a alma. A bem dizer, o rosto é uma máscara. O verdadeiro homem é o que está debaixo do homem. Mais de uma surpresa haveria se pudesse vê-lo agachado e escondido debaixo da ilusão que se chama carne. O erro comum é ver no ente exterior um ente real.
    Fonte: Os Trabalhadores do Mar.
    Rendamos justiça à morte. Não sejamos ingratos para com ela. Ela não é, como se diz, um desmoronamento e um embuste. É um erro crer que aqui, nesta obscuridade da fossa aberta, tudo se perde. Aqui tudo se reencontra. A tumba é um lugar de restituição. Aqui a alma retoma o infinito; aqui recobra sua plenitude; aqui entra na posse de sua misteriosa natureza; é desligada do corpo, desligada da necessidade, desligada do fardo, desligada da fatalidade. A morte é a maior das liberdades. É, também, o maior dos progressos. A morte é a ascensão de tudo o que viveu ao grau superior. Ascensão deslumbrante e sagrada. Cada um recebe o seu aumento. Tudo se transfigura na luz e pela luz. Aquele que apenas foi honesto na terra torna-se belo; o que só foi belo torna-se sublime; o que só foi sublime torna-se bom.
    Fonte: Trechos do discurso de Victor Hugo, diante do Funeral de uma jovem, http://www.paginaespirita.com.br/victor_hugo
    ♥Quando me curvar para o túmulo, não direi como tantos outros: terminei minha jornada. Não, a sepultura não é um beco sem saída, é uma avenida; ela se fecha no crepúsculo, ela se abre na aurora!
    Fonte: www.camilleflammarion.org.br/bio_victor_hugo.htm   
    ♥Ó vós, cépticos, que rides de nossas crenças, ride, pois, destas palavras do poeta filósofo, cuja alta inteligência conheceis! Direis que é um alucinado? que é louco quando crê na manifestação dos Espíritos? É louco quem escreve: "Tenhamos compaixão dos castigados. Ah! que somos nós mesmos? que sou eu, eu que vos falo? Que sois vós, vós que me escutais? De onde vimos? É bem certo que nada tenhamos feito antes de nascer? A Terra não deixa de assemelhar-se a uma prisão. Quem sabe se o homem não é um reincidente da justiça divina? Olhai a vida de perto: ela é feita de tal modo que por toda a parte se sente a punição.
    Fonte: Trechos do discurso de Victor Hugo, diante do funeral de uma jovem -  (Os Miseráreis),http://www.paginaespirita.com.br/victor_hugo_junto_a_um_tumulo.htm

    A BELEZA:
    Neste mundo o lindo é necessário. Há mui poucas funções tão importantes como esta de ser encantadora. Que desespero na floresta se não houvesse o colibri! Exalar alegrias, irradiar venturas, possuir no meio das coisas sombrias uma transmudação de luz, ser o dourado do destino, a harmonia, a gentileza, a graça, é favorecer-te. A beleza basta ser bela para fazer bem. Há criatura que tem consigo a magia de fascinar tudo quanto a rodeia; às vezes nem ela mesmo o sabe, e é quando o prestígio é mais poderoso; a sua presença ilumina, o seu contato aquece; se ela passa, ficas contente; se pára, és feliz; contemplá-la é viver; é aurora com figura humana; não faz nada, nada que não seja estar presente, e é quanto basta para edenizar o lar doméstico; de todos os poros sai-lhe o paraíso; é um êxtase que ela distribui aos outros, sem mais trabalho que o de respirar ao pé deles. Ter um sorriso que – ninguém sabe a razão – diminui o peso da cadeia enorme arrastada em comum por todos os viventes, que queres que te diga? É divino.  
    Fonte: Os Trabalhadores do Mar.

    PENSAMENTOS:
    A águia voa para o céu, o abutre para o túmulo, a andorinha na primavera e a prece para o céu.

    Rezar é por, com o pensamento, o infinito daqui em baixo em contato com o infinito de lá em cima.

    Deus é a plenitude do céu; o amor é a plenitude do homem.

    Nada mais poderoso do que uma idéia que chegou no tempo certo.

    Nós olhamos as estrelas por dois motivos, porque são luminosas e porque são impenetráveis. Mas temos perto de nós uma luz bem mais doce e um mistério maior, a mulher.

    O amor puro engrandece as almas, e quem sabe amar, sabe morrer.

    O futuro tem muitos nomes: para o fraco, é o inalcançável; para o medroso, o desconhecido; para o valente, a oportunidade.

    O homem semeia hoje a causa, Deus amanhã amadurece o efeito.

    Sede como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas.
    A verdade é como o sol. Ela permite ver-nos tudo, mas não deixa que a olhemos.

    Amar é saborear nos braços de um ente querido a porção de céu que Deus depôs na carne.

    Certos pensamentos são como orações, há momentos em que, seja qual for a posição do corpo, a alma está, sempre, de joelhos.

    A palavra, como se sabe, é um ser vivo.
    Victor Hugo, in 'Os Miseráveis'

    Postar um comentário