O Poder do Silencio





"Na natureza, a soberania pertence às forças silenciosas. A lua não faz o menor ruído e, não obstante, arrasta milhões de toneladas de água do mar no vaivém obediente ao seu comando; não ouvimos o sol se levantar, nem as estrelas se ocultarem. Assim, a aurora da nova vida surge silenciosamente no homem, sem que nada a anuncie ao mundo."
 Paul Brunton


Refletindo sobre o silêncio trago um pouco do filósofo Huberto Rodhen e que partilho e transcrevo essas ponderações para aprender um pouco mais sobre esse estado grandioso que é o silêncio:

“Silêncio é sinônimo de qualidade – ruído é sinônimo de quantidade.
Silêncio é essência causante – ruído é existência causada.
Silêncio tem afinidade com o Infinito, o Absoluto, o Eterno, o Todo, com Iahweh (…) Ruído é do mundo dos Finitos, dos Relativos, dos Temporários, das Partes, é Maya, mundo, natureza, efeito.
Silêncio é Fonte única – ruído são canais múltiplos.
O Uno do Universo é silêncio – o verso dessa palavra representa os ruídos.
Silêncio é Ser – ruído é Existir, ou Agir.
Silêncio e silencioso é tudo que é grande, poderoso, belo, perfeito.
Silêncio é vida, inteligência, espírito, energia – silenciosas são as trajetórias dos astros e dos átomos; silêncio é a causa de todos os ruídos dos efeitos que nossos sentidos percebem ou nossa inteligência concebe. O que está além de todos os derivados, na zona dos sentidos e do intelecto, isso é o inderivado da razão, do espírito cuja fonte brota do seio silencioso do Incógito e do Incognoscéivel.

O homem que é muito consciente no plano horizontal do existir e pouco consciente na zona do ser é barulhento, ruidoso – o homem que é intensamente consciente é tanto mais silencioso quanto mais consciente do seu ser, porque o seu ser é o eixo energético, e o seu existir é apenas uma periferia externa impelida por aquela força interna.

O homem primitivo (carnal para nos cristãos) mede a abundância da sua vida pela medida dos barulhos que é capaz de produzir ou de receber. O homem primitivo não concebe a vida e vitalidade sem barulho e movimento externo; e, quando a fonte natural do ruído, a voz, é fraca de mais para produzir o barulho que ele deseja ouvir, então o homem primitivo inventa e fabrica ruídos artificiais, por meio de foguetes, bombas, morteiros, tambores e outros instrumentos ruidosos.

E só então sente ele a sua vida e vitalidade. Parafraseando as conhecidas palavras de René Descartes “Cogito, ergo sum “ (eu penso, logo sou), poderíamos dizer com relação ao homem primitivo: “Eu faço barulho, logo existo”. Se não fizesse barulho que ele produz é a medida da consciência da sua existência; esse barulho lhe dá plena certeza de que existe; o efeito revela a causa; a causa silenciosa lhe é um tanto duvidosa e incerta, mas os efeitos ruidosos são manifestos.

O homem primitivo dificilmente se tolera no silêncio, porque para ele silêncio é vacuidade – e a natureza tem um “horror ao vácuo”. O homem primitivo se goza no barulho, e se sofre no silêncio, e, como todos querem gozar e ninguém quer sofrer, é lógico que ele procura o barulho e evita o silêncio, enquanto não encontrar no silêncio um fator mais vital e mais gozoso do que o barulho”.



Silêncio é mansidão

Quando você não defende a si mesmo contra as ofensas
Quando você não chama por seus direitos
Quando você deixa Deus defendê-lo
Silêncio é mansidão...

Silêncio é misericórdia
Quando você não revela a outros a falta de seus irmãos
Quando você prontamente perdoa sem remexer o passado
Quando você não julga, mas ora em seu coração
Silêncio é misericórdia...

Silêncio é paciência
Quando você aceita sofrimentos sem reclamar, alegremente
Quando você não procura consolações humanas
Quando você não se torna muito excitado
Mas espera, paciente, que a semente germine
Silêncio é paciência...

Silêncio é humildade
Quando não há competição
Quando você considera a outra pessoa melhor do que você
Quando deixa seu irmão brotar, crescer e amadurecer
Quando você, alegremente, abandona tudo no Senhor
Quando as suas ações podem ser mal interpretadas
Quando você deixa para outros a gloria da recompensa
Silêncio é humildade...

Silêncio é fé
Quando você guarda silêncio porque sabe que o Senhor agirá
Quando você renuncia à voz do mundo para manter-se na presença do Senhor
Quando você não se esforça para ser entendido
Porque é suficiente para você saber que o Senhor o entende
Silêncio é fé...

Silêncio é adoração
Quando você abraça a cruz sem perguntar “por quê”
Silêncio é adoração...


Madre Teresa de Calcutá




O silêncio já se tornou para mim uma necessidade física espiritual. Inicialmente escolhi-o para aliviar-me da depressão. A seguir precisei de tempo para escrever. Após havê-lo praticado por certo tempo descobri, todavia, seu valor espiritual. E de repente dei conta de que eram esses momentos em que melhor podia comunicar-me com Deus. Agora me sinto como se tivesse sido feito para o silêncio. 



                      
   



O silêncio é doçura: Quando não respondes às ofensas, Quando não reclamas os teus direitos,  Quando deixas à Deus a defesa da tua honra.  O silêncio é misericórdia: Quando te calas diante das faltas de teus irmãos, Quando perdoas sem remoer o passado, Quando não condenas, mas intercedes em segredo. O silêncio é paciência: Quando sofres sem te lamentares, Quando não procuras consolação junto aos homens, Quando não intervéns, esperando que a semente germine lentamente. O silêncio é humildade: Quando te apagas para deixar aparecer teu irmão, Quando, na discrição, revelas dons de Deus, Quando suportas que tuas ações sejam mal interpretadas, Quando deixas os outros a glória da obra inacabada. O silêncio  é  fé: Quando te apagas, sabendo que é Ele quem age... Quando renuncias às vozes do mundo para permanecer na Sua presença... Quando te basta que só Ele te compreenda. (Desconheço a Autoria)




Eckhart Tolle 
  “O Poder do Silêncio” 
1 -“ Sempre que houver silêncio à sua volta, ouça-o. Isso significa apenas percebê-lo. Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de você, porque é só através da calma que se pode perceber o silêncio. Nesses momentos você se liberta de milhares de anos de condicionamento humano coletivo.”“Qualquer barulho perturbador pode ser tão útil quanto o silêncio. Basta abolir suas resistências interiores ao barulho, deixando-o ser como é. Essa aceitação também leva você ao reino da paz interior que é a calma. ”“A calma é o lugar onde a criatividade e as soluções dos problemas são encontradas”“A calma e o silêncio são a própria inteligência. A consciência básica da qual provêm todas as formas de vida. A forma de vida que você pensa que é, vem dessa consciência e é sustentada por ela”. 
“Quando você olha num estado de calma para uma árvore ou uma pessoa, quem está olhando? É algo mais profundo do que você. A consciência está olhando para a sua própria criação. A Bíblia diz que Deus criou o mundo e viu que era bom. É isso que você vê quando olha num estado de calma, sem pensar em nada ”.
“Você precisa saber mais coisas do que já sabe? Você acha que o mundo será salvo se tiver mais informações, se os computadores se tornarem mais rápidos ou se forem feitas mais análises intelectuais e científicas? O que a humanidade precisa hoje é de mais sabedoria pra viver. A sabedoria vem da capacidade de manter a calma e o silêncio interior. Veja e ouça apenas. Não é preciso mais nada, além disso. Manter a calma, olhando e ouvindo, ativa a inteligência real que existe dentro de você. Deixe que a calma interior oriente suas palavras e ações”.
“A maioria das pessoas passa a vida toda aprisionada nos limites os próprios pensamentos. Nunca vai além das idéias estreitas já fabricadas. Nunca vai além do”eu ” condicionado pelo passado.”
“Se você consegue reconhecer, mesmo esporadicamente, que os pensamentos que passam por sua cabeça são meros pensamentos; Se você consegue se dar conta dos padrões que se repetem em suas ações mentais e emocionais, é sinal de que a Consciência está emergindo. Ela é o espaço onde o conteúdo da sua vida se desborda”.
“Cada pensamento quer sugar sua completa atenção. Eis um novo exercício para praticar: Não leve seus pensamentos muito a sério”.

2 -“Pensar fragmenta a realidade, cortando-a em pequenos pedaços que são os conceitos. A mente pensante é útil e poderosa, mas torna-se muito limitador quando invade completamente sua vida, impedindo você de perceber que a mente é apenas um pequeno aspecto da Consciência que você é realmente.”
“Sempre que você mergulha em pensamentos compulsivos, está impedindo o que existe. Você está se negando a estar onde está: Aqui. Agora”.
“Despertar espiritualmente é despertar do sonho do pensamento. Quando você deixa de acreditar em tudo o que pensa, você sai do pensamento e vê claramente que quem está pensando não é quem você é realmente”.
“Quando a mente fica entediada, quer satisfazer sua fome lendo um livro, assistindo à tevê, navegando na Internet. A alternativa é aceitar o tédio e a ansiedade e observar como é sentir-se entediado e ansioso. À medida que você se dá conta dessa sensação, surge um espaço arejado e uma calma em volta da sensação. O tédio, a ansiedade, a raiva, a tristeza e o medo não são seus. Eles são estados da mente. É por isso que vão e voltam. Nada que vai e volta é você”.
“Estou triste. Quem percebe isso? Estou com medo. Quem percebe isso? Você é a pessoa que percebe isso. Você não é os seus sentimentos”.
“No estado de calma e consciência, se você precisar da mente para um fim prático, ela estará presente. Na verdade a mente funciona muito bem quando a inteligência maior e real que é você se expressa através dela, como uma ferramenta.”
“Aprenda a sentir-se à vontade dentro do não-saber. A mente teme o não-saber, mas um conhecimento mais profundo que não é baseado em qualquer conceito vai emergir desse estado”.
“A mente está sempre querendo alimentar-se para continuar pensando. Ela procura alimento para sua própria identidade, para seu sentido de ser. É assim que o ego se cria e recria continuamente”.
“Você se dá conta de que esse ego é fugaz e passageiro? Quem percebe isso? É o Eu-Sou. Esse é o seu eu mais profundo, que não tem nada a ver com o passado e o futuro. Quando você se dá conta de que existe uma voz na sua cabeça que pretende ser você e não pára de falar, percebe que você vem se identificando com a corrente do pensamento. Quando percebe a existência dessa voz, você compreende que não é essa voz, mas a pessoa que a percebe. Ter liberdade é saber que você é a consciência por trás dessa voz.”

3 -“Ao concentrar toda sua atenção ao momento presente, uma inteligência muito superior à inteligência da mente autocentrada entra no comando da sua vida. Sua ação presente se torna não só muito mais eficaz, como infinitamente mais satisfatória e gratificante”.
Ao viver através do ego, você faz do momento presente apenas um meio para atingir um fim. Você vive em função do futuro, mas quando atingem seus objetivos eles não te satisfazem. Ou pelo menos não por muito tempo.
Quase todo ego tem o que podemos chamar de “identidade da vítima”. Muitas pessoas se vêem de tal forma como vítimas, que essa imagem se torna o ponto central de seu ego. Mesmo que as mágoas sejam muito “justas”, ao assumir a identidade de vítima, você cria uma prisão cujas grades são feitas de formas obsessivas de pensar. Veja o que você está fazendo com você mesmo, ou melhor: Veja o que sua mente está fazendo com você. Sinta a ligação emocional que você tem com sua história de vítima e perceba sua compulsão de pensar e falar a respeito dela. Ao perceber isso, a transformação e a liberdade virão.
Reclamar e reagir são as formas preferidas da mente para fortalecer o ego. O eu autocentrado precisa do conflito para fortalecer sua identidade. Ao lutar contra algo ou alguém, ele demonstra pra si mesmo que “isto sou eu” e “aquilo não sou eu”. É comum que países procurem fortalecer sua sensação de identidade coletiva colocando-se em oposição aos seus inimigos.
A inveja é um subproduto do ego que se sente diminuído quando algo de bom acontece com outra pessoa, ou ela possui mais, sabe mais, ou tem mais poder do que ele. A identidade do ego depende da comparação. Ela se agarra a qualquer coisa buscando o “mais”, e quando nada disso funciona, a mente fortalece seu ego considerando-se “mais” injustamente tratada pela vida, “mais” doente ou “mais” infeliz do que os outros.
O ego precisa estar em conflito com alguém ou com alguma coisa. Isso explica por que, apesar de você querer paz, alegria e amor, não consegue suportá-los por muito tempo. Você diz que quer ser feliz, mas está viciado em ser infeliz. Essa infelicidade não vem dos fatos da sua vida, mas do condicionamento da sua mente.
A culpa é outra maneira que o ego tem para criar uma identidade, mesmo que essa identidade seja negativa. O que você fez ou deixou de fazer foi uma manifestação da sua inconsciência na época, o que é natural da condição humana. Mas o ego personifica a situação e diz “Eu fiz tal coisa”, e assim cria uma imagem de si mesmo como ruim, falho e insuficiente. As palavras de Cristo: “Perdoai-os, Senhor, pois eles não sabem o que fazem” podem ser usadas em relação a você.”

4 -Este exato momento, Agora, é a única coisa no mundo que não dá pra escapar. É o único fator constante na nossa vida. Se não é possível fugir do Agora, por que não acolhê-lo e tratá-lo bem?
Concentrar sua atenção no Agora não é negar o que é necessário. É reconhecer o que é prioritário. Mais tarde você poderá lidar mais facilmente com o que é secundário. Concentrar-se no Agora não é dizer: “Não vou me preocupar mais com as coisas, pois só existe o Agora”. Não é isso. Veja o que é prioritário e faça do Agora seu amigo, e não seu inimigo. Reconheça-o e respeite-o.
Você trata o momento atual como um obstáculo que precisa ser ultrapassado? Você considera mais importante o momento futuro que quer atingir? A maioria das pessoas vive assim. Como o futuro nunca chega, a não ser como presente, essa forma de viver é inútil. Causa uma constante sensação de desconforto, tensão e insatisfação. Não respeita a vida, que é Agora.
Sinta a vida em seu corpo. Isso enraíza você no Agora.
Quando você diz sim às coisas tal qual como são, você entra em harmonia com o poder e a inteligência da própria vida. Só então pode se tornar agente de uma mudança positiva no mundo.
Quando você passa a dar atenção ao Agora, cria-se um estado de alerta. É como se você acordasse de um sonho, o sonho do pensamento, o sonho do passado e do futuro. É tão claro e tão simples que não sobra lugar para inventar problemas. Só este momento, tal qual como é.
A maioria das pessoas confunde o Agora com o que acontece no Agora. Mas o Agora é mais profundo do que o que ocorre nele. É o espaço onde tudo acontece. Não confunda o conteúdo do momento presente com o Agora. O Agora é mais profundo do que qualquer conteúdo que exista nele. O seu ser é muito maior que seus pensamentos.
Eu não sou os meus pensamentos. Não sou minhas emoções, minhas percepções sensoriais, nem minhas experiências. Não sou o conteúdo da minha vida. Eu sou o espaço no qual todas as coisas acontecem. Eu sou a Consciência. Sou o Agora. Sou.
É importante vencer ou fracassar aos olhos dos outros. É importante ter ou não ter saúde, estudar ou não estudar. É importante ser rico ou pobre – certamente isso faz muita diferença na sua vida. Isso tudo tem uma importância relativa na sua vida, mas não absoluta. Existe algo mais importante que todas essas coisas: Encontrar a essência do que você é para além dessa identidade de curta duração, que é uma noção personalizada do “eu”.”
                                                                   
http://auxilioemocional.blogspot.com.br/ 
Que dos céus caiam chuvas de bençãos sobre ti,
que possas senti-las nas palmas da mão e conserva-las no
coração.
Grata por sua visita!
Nadja Feitosa

Regresso


 Homenagem 
aos amados entes queridos ...
que continuarão a sua viagem
mais adiante, em direção 
ao desconhecido...
Aqueles que tomaram
as primeiras etapas
a entrar em
ETERNIDADE!


Dos três grandes mistérios — o mistério da vida (ainda não totalmente desvendado), o mistério da morte (ainda profundamente complexo) e o mistério da vida após morte ressurreição (ainda não verificado) — o maior deles é o mistério da ressurreição. Chama-se de mistério tudo aquilo que a inteligência humana é incapaz de explicar ou compreender. É aí que entra a outra faculdade humana, a capacidade de acreditar em Deus, em seus atributos e em sua Palavra.

Adeus, alma querida 

Se eu pudesse estar onde você está
Onde você está neste momento?
Somente nos meus sonhos
Está desaparecido, mas sempre a uma batida </

de coração longe de mim.
Estou perdida agora sem você
Não sei onde está
Continuo observando, mantendo a esperança, <>
mas o tempo nos mantém afastados.


Há uma maneira de poder te encontrar?
Há um sinal que eu deveria conhecer?
Uma estrada que eu pudesse seguir para trazer-te de volta para casa?


O inverno jaz diante de mim
Agora você se encontra bem longe 
na escuridão dos meus sonhos
A sua luz irá permanecer

Se eu pudesse estar bem perto de você
Se eu pudesse estar onde você está
Se eu pudesse alcançar-te e tocar-te
e te trazer de volta para casa
Há uma maneira de poder te encontrar?
Há um sinal que eu deveria conhecer?
Uma estrada que eu pudesse seguir para trazer-te 

de volta para casa para mim?


ADEUS, ALMA QUERIDA:
ADEUS, ALMA QUERIDA:


Estou a regressar a casa!Estou a regressar ao que sou!Estou a sentir a eternidade.Estou numa viagem de regresso à minha alma.Tudo faz agora sentido, tudo tem agora explicação.                               Mas, querem saber, as causas, motivos,                                               razões, argumentos e fundamentos...Já não interessam nada na minha existência eterna.Que significado têm esses esquemas?Nada, nada importa.Só tem valor o meu regresso a casa...O meu regresso à LUZ!
As emoções que partilhastes. 
Guardai, com zelo e gratidão, doces recordações do vosso amor.
Para que o seu encanto permaneça em vós. 
Guardai, sim, em suas cores mais vivas, 
os momentos em que juntos fostes felizes; 
assim, o Amor vos devolverá a paz.  
Os instantes eternos 
em que os vossos corações e almas se encontraram.
Porque é o Amor que vos conduz ao Coração do Universo
 para um novo reencontro,

A morte não é nada 

é  regresso à LUZ!

NUNCA É TARDE
Santo Agostinho:

A morte não é nada.
A morte não é nada. 
Eu somente passei 
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês, 
eu continuarei sendo.

Me deem o nome 
que vocês sempre me deram, 
falem comigo 
como vocês sempre fizeram.
Vocês continuam vivendo 
no mundo das criaturas, 
eu estou vivendo 
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene 
ou triste, continuem a rir 
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi, 
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo 
o que ela sempre significou, 
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora 
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora 
de suas vistas?

Eu não estou longe, 
apenas estou 
do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.
NUNCA É TARDE
"Se no crepúsculo da memória nos encontrarmos novamente, de novo conversaremos, e cantareis para mim uma canção mais profunda.

E se nossas mãos se encontrarem em outro sonho, construiremos outra torre no céu."



~ Khalil Gibran




NUNCA É TARDE
AUSENTE

Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência
de viver e explorar os rumos de obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.

Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enlouqueceu, enlouquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?

Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.

Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.


Carlos Drummond de Andrade

Deve-se aprender
 a viver por toda a vida e,
 por mais que te admires,
 durante toda a vida 
se deve aprender a morrer. 
Sêneca, filósofo romano 

Não é preciso ter medo da morte do corpo,
 pois [a morte] é um sonho do qual
 nos despertaremos um dia. 
Papa Bento XVI 


A morte encerrou o plano naquela vida,
 mas não encerrou na sua não encerrou na minha.
A morte é um túnel assustador 
e nós somos sugados para dentro desta força poderosa.
Ninguém espera pela morte ansiosamente. 
Temos medo. Há opressão, dor, escuridão... 
É o desconhecido. 
Mas, além da escuridão e da dor, 
há um novo mundo perfeito.
Quando, depois da morte, 
acordarmos naquele radiante mundo novo, 
nossas lágrimas e dores serão apenas memória. 
Philip Yancey, jornalista americano 

Nada há mais agradável e desejável 
do que ouvir que a morte, o pecado e o inferno 
foram aniquilados.
Isso aconteceu através de Cristo em nós. 
Martinho Lutero, reformador alemão

  • Quando o dia cai, a noite o beija e lhe diz ao ouvido: 
  • 'Sou tua mãe a morte, e te hei de dar nova vida'.
  • Rabindranath Tagore

  

"Se no crepúsculo da memória 
nos encontrarmos novamente,
 de novo conversaremos,
 e cantareis para mim
 uma canção mais profunda.

E se nossas mãos se encontrarem
 em outro sonho, 
construiremos outra torre no céu."



 Khalil Gibran

O corpo físico não é tudo. Um corpo é formado por órgãos, cada órgão é composto de células, cada célula de moléculas e cada molécula de átomos. Se fracionamos qualquer átomo, liberamos energia. Os átomos compõem-se de subpartículas, que giram ao redor dos elétrons, de prótons, de nêutrons, etc, etc Tudo isto sabe a física nuclear. Em última instância, o corpo físico se resume em distintos tipos e subtipos de energia. E isto é interessantíssimo.
O próprio pensamento humano é energia. Do córtex cerebral saem determinadas ondas que podem ser sabiamente registradas. Já sabemos que os cientistas medem as ondas cerebrais com aparelhos muito precisos, registrando-as em microvolts.
Assim, em última instância, nosso organismo se resume em diversos tipos e subtipos de energia. A chamada “matéria” nada mais é que energia condensada. Assim disse Einstein: E = mc2 (energia é igual a massa multiplicada pela velocidade da luz ao quadrado).

Einstein também afirmou enfaticamente 
que a massa se transforma em energia 
e a energia se transforma em massa.
Assim, em última síntese, 
a chamada matéria 
não é mais que energia condensada.


Me deixe voar para terras distantes
Sobre campos verdes, árvores e montanhas
Flores fontes e florestas
... muito além das linhas do horizonte


E meus olhos são espelhos
De outro mundo lá fora
Imaginando o caminho
No qual o vento pode mudar de rumo

Como um pombo correio
Sonhando com o dia
Em que esta porta vai se abrir
E ele poderá abrir suas asas
E voará para longe novamente

Voe pra longe pombo correio, voe
Além dos sonhos
que você deixou há tanto tempo para tras

Foto: Não posso ver você,
não conheço seus sonhos,
mas sei de Alguém que te olha o tempo inteiro
e pode realizar todos os seus sonhos.

JESUS!

(Sirlei L. Passolongo)

Maria

"Se pudéssemos ter consciência 
do quanto nossa vida é passageira, 
talvez pensássemos duas vezes 
antes de jogar fora as oportunidades  
que temos de ser e de fazer os outros felizes!! "
http://auxilioemocional.blogspot.com.br/ 
Que dos céus caiam chuvas de bençãos sobre ti,
que possas senti-las nas palmas da mão e conserva-las no
coração.
Grata por sua visita!
Nadja Feitosa