Eu Sou





Sou eu próprio uma questão colocada ao mundo
 e devo fornecer minha resposta;
 caso contrário,
 estarei reduzido à resposta que o mundo me der.

Carl Jung


Como terapeuta,
Quando indagamos a alguém quem é você?
A resposta vem: - sou  advogado,engenheiro,medico dentista, bombeiro,etc.


As pessoas respondem a profissão que exercem
e não quem elas são como um ser.Pergunto novamente quem é você?
a mesma resposta vem repetida em detalhes profissionais.Então mudo a pergunta :
 - O que de bagagem faz você ser quem é? Você,como um ser  ?
 Uma fisionomia estranha me olha e se pergunta o que sera que ela está dizendo?

Somos por determinadas experiências um ser apresentando caracteristicas positivas e outras negativas.Somos o que trazemos das experiências que vivemos diariamente, transformando-nos. Nunca seremos uma profissão exercida,por mais que esta influencie a vida. Cada um exerce a profissão de uma maneira diferente,porque interiormente somos diferentes.Estamos carregados de experiências distintas.Mesmos exercendo profissões iguais cada ser humano encontra na experiência diária, inclua-se a profissional,desafios e aprendizados interior diferenciados, tornando-nos seres único.Somos mais que uma profissão somos seres mutáveis com experiências que nos transformam constantemente.Vamos intensificar nossos esforços,conhecimentos,boa vontade e descobrir o que somos realmente,ou o que poderemos ser.Não somos a profissão que exercemos,somos um ser e como tal somos muito mais do que nos conhecemos,  Mooji  diz que o tesouro da experiência humana, está em descobrir quem você é! … O que você é! .. . na forma mais essencial, e tão grande é esta descoberta que, quando ela ocorre no reino humano, um saber intuitivamente, Eu Sou o Ser eterno… .
Nadja Feitosa


A pergunta "QUEM SOU EU?” 
é a pergunta mais importante que um ser humano pode fazer .
 Sentir alguma atração para essa pergunta já sinaliza uma vida auspiciosa . 
Desde o nascimento desse corpo algo dentro tem dito : 
"Eu sou , eu quero , eu sei, que eu amo, isso é comigo, isso é meu ', 
mas quando perguntado, que ou quem é "EU"? 
nenhuma resposta clara é dada . 
O "EU" em si parece saber muitas coisas, mas ele mesmo não sabe .
 O que exatamente surge como "EU"? 
O que é a substância do "EU"?

Estas são as perguntas mais poderosas que podem surgir no interior da consciência humana. Porque poderoso? 
Porque elas têm o poder de abrir e dissipar todas as ilusões
 e assim remover o aperto do ego em nós.
 Ego é a irreal identidade e natureza, 
e nos faz sentir desconfortável na presença de outros seres. 
Ele muitas vezes traz medo e insegurança , o que nos leva 
a agarrar sentimentos de rejeição , ciúme, ódio e desejo. 
No entanto, por sua própria natureza , o ego também pode nos ajudar a crescer em entendimento e aspirar pela liberdade duradoura , 
forçando -nos a procurar o que 
é VERDADE dentro de nós mesmos. 
Satsang acelera nossa libertação .

 Mooji 
  "Vós sois deuses, podeis fazer o que faço e muito mais"  Jesus CristoQue possamos ser dignos de nos conhecermos e alcançarmos mais este presente.

Quem É Você Realmente? - Gangaji


"Cada pensamento que você já teve sobre você mesmo, está aumentado ou diminuído. Não é o que você é, trata-se apenas de um pensamento. 

A Verdade que você é não pode ser um pensamento, porque é a fonte, a raiz de todos os pensamentos.
A Verdade que você é não pode ser nomeada ou definida.
Palavras como alma, luz, Deus, Verdade, Self, consciência, inteligência universal, divindade, são apenas capazes de indicar a Verdade, são indicações da imensidão que verdadeiramente você É.

Seja qual for a maneira que você defina a si mesmo como filho, como mãe, pai, buscador, curador, doente, sofredor, iluminado, em todos, o que se encontra por trás deles é a Verdade de si mesmo. Não está longe de você, é pelo contrário, tão perto que você não acredita que seja você.

A Verdade que você é não pode ser tocada por qualquer conceito que você pensa que é.
A Verdade que você é está longe de todos estes conceitos. Você já é Liberdade.
A identificação com esses blocos de pensamentos fazem com que ignore a sua real natureza ou a confunda com aquilo que é passageiro.
Estes pensamentos criam a ilusão de que você está afastado da sua essência, daquilo que verdadeiramente você É. Criam a ilusão da separação e da necessidade de realiza aquilo que você É.
Basta que preste atenção ao seu profundo e reconheça que esta luz, esta consciência permanece no profundo esperando para ser reconhecida como a sua natureza verdadeira, aquilo que você realmente É.

Assim como os pensamentos aparecem na mente, as sensações aparecem no corpo, emoções que passam através da mente e do corpo, algumas dessas sensações definem que você realmente é?
Quando se rebela contra algumas dessas sensações, emoções você pode afirmar que você seja isso? Do mesmo modo você pode se afirmar como alguma emoção ou pensamento? Já que todos estes mecanismos chegam e se vão, são passageiros, nascem e morrem.

A Verdade que você É não chega nem se vai. Já estava presente antes de nascer este corpo e permanecerá após a morte do corpo.
Descobrir QUEM VOCÊ É, não é somente possível, como um direito de nascimento seu.

Todos os pensamentos que afirmam que você é o pensador, que aquilo é criado em você e que lhe definem como algo temporário ou passageiro ou que ainda não está pronto, que ainda precisa se aprimorar, estes também são apenas pensamentos, são truques da mente.
É o momento de você investigar a verdade destes pensamentos e meditar naquilo que eles realmente são, na origem de cada um deles. Nesta meditação você se abrirá a inteligência que você É e que reconhece a si mesma.

A mais importante pergunta que você pode fazer a si mesmo é: QUEM SOU EU?

Implícita nesta pergunta está todo o âmago da sua existência e tudo que a envolve. Todas as atividades, toda individualidade, coletividade, é motivada pela busca da auto definição.
Esta definição pode ser positiva ou negativa. Toda a sua vida será uma expressão dessa resposta. No momento em que você se define seja como for, esta questão terá um poder imenso, e repercutirá em todas as dimensões da sua vida.
A busca pela Verdade é imensamente aberta e ecoa no profundo de cada um de nós.
Todas as experiências de sucesso e fracasso, de vitória ou derrota vem acompanhadas da definição que você deu a si mesmo, e daí surgem a satisfação ou a insatisfação.

A menos que esta pergunta seja profundamente respondida e experimentada, você não estará convencido, e ainda permanecerá faminto por saber. Porque independente da definição que receba dos outros, faça sentido ou não, e não importando como você define a si mesmo, nenhuma definição será capaz de trazer uma certeza absoluta.
No momento em que você percebe que esta pergunta não possui nenhuma resposta, a satisfação a esta pergunta aparece. Eis o momento do despertar espiritual, da maturidade espiritual.

Neste momento é importante que investigue: Quem você realmente é.
Existe um poder imenso nesta simples pergunta: Quem sou eu? Traga sua mente a origem da não identificação. A base de toda identificação é : "eu sou alguém". Apesar desta resposta automática, você deveria investigar profundamente.
Não é difícil de vermos que por trás deste pensamento inicial : "eu sou alguém" , existem todas as formas de sofrimento como: "ser uma pessoa melhor", "alguém que precisa de mais prazer", "mais conforto", "mais realizações". Mas a base deste pensamento "eu sou alguém", a mente criou o "eu" com o sentido de identidade separada, isolada e então começa a busca pelo retorno a união "perdida".

A auto-indagação começa com esta simples pergunta: Quem Sou Eu? E a investigação profunda desta pergunta é capaz de desfazer as identificações criadas pela mente, todas aqueles adjetivos que dizemos a nós mesmos ou ouvimos dos outros, sejam eles importantes ou não, sejam eles novos ou velhos.
Nunca uma tão simples pergunta foi capaz de revelar tamanha grandeza.

QUEM É VOCÊ REALMENTE?
Como você sabe quem você é? Será realmente verdade?
Quando você retornar a esta pergunta: Quem Sou Eu? Você se identificará com sua aparência ou com o seu corpo. Você é um objeto ou a consciência deste objeto?
Objetos vem e vão; família, filhos, amantes, derrotados, vitoriosos, iluminados, ignorantes, mesmo estas definições chegam e se vão. A consciência dessas identificações é sempre presente. O engano é se identificar como um objeto nesta consciência, isto causa dor e cria o círculo interminável de sofrimentos.
No momento em que esta identificação termina e você descobre direta e completamente que você é a Consciência em Si mesmo, e que jamais perdeu a si mesma, apenas se deixou identificar com definições passageiras, e que a busca por si mesma passava por conceitos e definições que também são pensamentos.
Na pergunta o, "QUEM" é seguido por um puro e inocente (porém imenso ), poder de realização que aguarda para acontecer, sem qualquer identificação; é indefinível, ilimitado, apenas "algo" que reconhece a si mesmo inseparável de qualquer outro ser .

Você é livre, ilimitado e nada pode te prender , te limitar.
Nenhuma ideia que apareça sobre você, é verdadeiramente você. As ideias aparecem para você e desaparecem para você.
Você é a consciência, embora consciência também seja um conceito é o que podemos definir no momento, deixe-as irem também, e permaneça centrado naquilo que nunca nasceu e nunca morrerá. Experimente a alegria, a satisfação que já está aqui.
Permaneça na paz profunda da sua natureza essencial, anterior a qualquer pensamento que chega e posterior a qualquer pensamento que se vá."
Gangaji em Satsang










Ainda ontem pensava que não era

Ainda ontem pensava que não era
mais do que um fragmento trémulo sem ritmo
na esfera da vida.
Hoje sei que sou eu a esfera,
e a vida inteira em fragmentos rítmicos move-se em mim.

Eles dizem-me no seu despertar:
" Tu e o mundo em que vives não passais de um grão de areia
sobre a margem infinita
de um mar infinito."

E no meu sonho eu respondo-lhes:

"Eu sou o mar infinito,
e todos os mundos não passam de grãos de areia
sobre a minha margem."

Só uma vez fiquei mudo.
Foi quando um homem me perguntou:
"Quem és tu?"




Kahlil Gibran


"Eu sou Isso

...Eu não causo nenhum sofrimento, nem estou triste,

não tenho nenhum inimigo, nem sou inimigo.

Sou Existência Absoluta, o conhecimento absoluto,

Alegria Eterna, Eu sou isso! Eu sou isso!

Eu sou sem forma, sem limite,

além do espaço, além do tempo,

estou em tudo, tudo está em mim.

Eu sou a alegria do Universo,

em toda parte Eu sou.

Eu sou Existência Absoluta, o conhecimento absoluto,

Alegria Eterna, Eu sou isso! Eu sou isso!

Sem corpo ou mudança do corpo,

não sou nem sentidos, nem objeto dos sentidos,

Sou Existência Absoluta, o conhecimento absoluto,

Alegria Eterna, Eu sou isso! Eu sou isso!

Eu não sou o pecado, nem a força,

nem templo, nem culto,

nem peregrinação, nem livros.

Sou Existência Absoluta, o conhecimento absoluto,

Alegria Eterna, Eu sou isso! Eu sou isso!

- Swami Rama Tirtha

Eu Sou Isso

   

Lembrança de Si 


Quando começamos a ver que podemos começar a lembrar de nós mesmos apenas por alguns segundos por vez, parece insignificante. Mas o que se deve compreender é que é difícil exatamente porque é o começo de um estado novo para nós, a chave para um mundo novo. Se fosse fácil e se os resultados viessem mais rapidamente poderia não ter a importância que tem. Exatamente por esta razão é impossível dizer quanto tempo levará para alcançar a lembrança de si. Quanto tempo levará para chegar ao México? Algumas pessoas podem ir para lá em um dia, outras em um mês, outras em um ano, algumas em dez anos, mas a maioria das pessoas nunca irá, porque não há nenhuma razão para elas irem. É assim também com a lembrança de si. Somente é possível para aqueles que querem muito e tentam muito; tempo é necessário - anos, muitos anos. E mesmo se conseguirem atingir o que compreendem por lembrança de si, verão que além daquilo, infinitas novas distâncias e novos significados se abrem, e que a realização de um estágio dela é somente o começo de outro.

Quando a lembrança de si verdadeira vem, a pessoa não quer alterar a si mesma, ou os outros; de algum modo ela se eleva acima das fraquezas dos outros e de suas próprias. Não pode haver nenhuma culpa em lugar algum. A pessoa engole aquilo que É, e torna-se livre.

Nós não devemos deixar o esforço da lembrança de si deslizar para a introspecção. Se nos sentirmos um ser intensamente vivo vivendo em um mundo intensamente vivo, tudo penetrado pela Divindade viva, sentiremos o que significa dar, sentir e coletar, simultaneamente, gradualmente, o gosto disso penetrará profundamente em nós e criará um anseio constante por isso.Quando a lembrança de si verdadeira vem, a pessoa não quer alterar a si mesma, ou os outros; de algum modo ela se eleva acima das fraquezas dos outros e de suas próprias. Não pode haver nenhuma culpa em lugar algum. A pessoa engole aquilo que É, e torna-se livre.Nós não devemos deixar o esforço da lembrança de si deslizar para a introspecção. Se nos sentirmos um ser intensamente vivo vivendo em um mundo intensamente vivo, tudo penetrado pela Divindade viva, sentiremos o que significa dar, sentir e coletar, simultaneamente, gradualmente, o gosto disso penetrará profundamente em nós e criará um anseio constante por isso.

Rodney Collin 



INTERESSES NECESSÁRIOS:

Há quatro coisas que devem interessar a todo homem:
 Quem sou eu? 
De onde venho?
 Para onde vou?
 E quanto tempo permanecerei aqui?
 Os quatro Vedas respondem estas perguntas. 
Toda busca espiritual começa com estas questões e pelos esforços pessoais para encontrar suas respostas. Imaginem que uma carta sem o endereço do remetente nem do destinatário seja colocada na caixa do correio. Não chegará a nenhuma parte. Terá sido uma perda de tempo havê-la escrito. Da mesma forma, terá sido um desperdício ter vindo a este mundo se se ignora de onde veio e para onde vai. A carta ficará retida no departamento de correspondências perdidas; a alma ficará presa no ciclo de nascimentos e mortes, errando no mundo das aparências. A disciplina espiritual é essencial para concluir essa auto-análise, para alcançar êxito na obtenção das respostas corretas. As respostas devem converter-se em parte integrante de sua experiência.

 Fonte: Livro. Ensinamentos de Sathya Sai Baba

Quem é Você Minha Querida ?





Quando foi a última vez que olhou nos olhos da sua amada e perguntou: 

- Quem é você, minha querida ?. 

Não se satisfaça com uma resposta superficial. 



Pergunte novamente:

- Quem é você, que assumiu o meu sofrimento como seu, minha felicidade como sua, minha vida e morte como suas ? Meu amor, por que razão você não é uma gota de orvalho, uma borboleta ou um pássaro ?



Pergunte com todo o seu ser.

Se não prestar a devida atenção à pessoa que ama, estará cometendo uma espécie de assassinato.

Quando estiverem juntos fazendo alguma coisa, e se perderem em seus próprios pensamentos, cada um presumindo que sabe tudo sobre o outro, na verdade um estará morrendo lentamente.

Mas com atenção plena, será capaz de fazer renascer uma flor que ia murchar.



~Thich Nhat Hanh~


http://auxilioemocional.blogspot.com.br/ 

Que dos céus caiam chuvas de bençãos sobre ti,
que possas senti-las nas palmas da mão
e conserva-las no
coração.
Nadja Feitosa


Quem passa por nós ...

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery)




Grata,pela visita. Sugestões,mensagens
Postar um comentário