A LUZ DE CRISTO
Sobrevoei um mundo de trevas densas
Habitado por seres de mil crenças
Aturdidos. Desesperados.
Conturbados. Despidos.
Corpos chagados. Doenças.
Olhos fechados. Ouvidos tapados.
Caminhando, tropeçando alucinados.
Numa só direção
De encontro a um paredão.
Enviei até eles meus amigos para avisá-los.
Ouvidos tapados não ouviram.
Lancei sobre eles a minha luz.
Olhos fechados não a viram.
Desci para ajudá-los.
Pregaram-me numa cruz.
Paulo Kronemberger
Postar um comentário